quarta-feira, 9 de abril de 2014

Faria-me sim...

Talvez se eu me pudesse construir, faria-me duma outra forma. Faria-me mais bonita, mais atraente, com uma capacidade intelectual acima da média....colocaria um sorriso permanente e uma aceitação para todas as adversidades da vida. Seria dócil na verdade e contida nos confrontos. Faria-me com capacidade única de perdoar e aceitar a rejeição. Para além de me fazer sempre disposta a aceitar as contrariedades dos outros e ternamente abraçar quem profere palavras más, mas que não me magoam.
Faria-me esbelta e uma perfeita atleta. Conseguiria ainda desafiar os mais jovens para provas duras e estaria quase sempre em lugares de pódio. 
Seria excelente cozinheira e uma perfeita expert em vinhos, conhecedora das mais diversas iguarias e especialidades....faria-me tão bem feita!
Faria-me sim....mas deixava-me tão vazia daquilo que acredito, do que sou, do que me faz chorar ou rir, daquilo que me faz ser única e tão controversa. Faria-me sim....

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Duas noticias desta manhã:
 
"Dez anos. Este é o tempo de vida que uma mulher fumadora que opte por deixar o tabaco por volta dos 30 anos pode recuperar, segundo uma investigação que acaba de ser publicada na revista científica The Lancet."
 
"O Estado vai deixar de comparticipar medicamentos de algumas doenças crónicas."
 
Às vezes pergunto-me se realmente vale a pena ter mais esses 10 anos de vida, se muita das vezes não temos qualidade de vida ou simplesmente, não temos dinheiro para comprar os nossos medicamentos?

sábado, 6 de outubro de 2012

Não sei se vocês são assíduos, mas eu tento ser (mas nã me deixam) da telenovela-nova-versão Gabriela. Apesar desta versão ser um pouco mais ligeira que a outra e muitas das cenas tentarem ser engraçadas e tal, também é verdade que a outra versão era um pouco mais púdica que esta. E isto sem falar do je ne sais pas quoi que falta à nova protagonista e que a Sónia Braga tinha. E a sorte é que as crianças devem ir para a cama antes desta novela começar. Se não teríamos de começar a ter ideias para quando nos viessem perguntar porque é que estão sempre todos despidos (descascados, como diz a minha), ou porque é que estão sempre agarrafanhados, ou que palavras são "putedo", "puta" ou "quenga", "cólhão" e "merda"! Isto é que seria um dicionário e pêras! E sem precisar de entrar o novo acordo ortográfico!

domingo, 30 de setembro de 2012

Um dos últimos post's que escrevi, dava conta assim-mais-ou-menos, dos efeitos secundários que certos medicamentos têm. E com isto quero apresentar-vos o meu efeito secundário mais novo, que já tem 5 meses e é uma linda Princesa! A Princesa mais velha, que retrocedeu dos seus 5 anos para quase a idade da irmã, está também lindíssima. Ora, não fosse eu, uma mãe babadissima da sua ninhada.
Com isto tudo, e o que me levou a afastar da escrita, foi o tempo que estive no trabalho, para adiantar serviço e depois, como aos 8 meses fiquei de baixa, dediquei-me exclusivamente ao meu agregado familiar.
E como hoje, o agregado familiar saiu e me deu 3 horas só para mim, (estou a pulular de tanta liberdade), aqui vim deixar mais um "olá".
Achei que ficaria mal, logo num primeiro post, comentar a situação do país ou melhor, o que penso eu dela, mas seria impróprio começar logo com tantas asneiras e palavrões.
Portanto, mininas e mininos, vamos lá debater a coisa com calma qu'inda agora cheguei!

sábado, 15 de setembro de 2012


Ena pá...vai fazer um ano que nã dou um piu...

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Para mentes mais perversas



O buraco de que tanto se fala!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Daaaahhhh


O pai ligou ao filho para este ligar à mãe e perguntar algo.
O filho ligou à mãe e esta respondeu à pergunta do pai.
O filho ligou ao pai e informou-o da resposta da mãe.
O pai não ficou bem esclarecido e pediu ao filho para perguntar melhor à mãe.
O filho tornou a telefonar à mãe que tornou a repetir a resposta anterior.
O filho ligou ao pai para finalmente o esclarecer.
E quando eu pergunto "não era mais fácil o teu pai ligar à tua mãe?", ele muito ofendido diz-me "que tens tu contra a minha família?"

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Acho que até foi um elogio...

Titulo de uma noticia "ucraniano viveu 36 dias na jaula com uma leoa". Comentário do meu marido "Faz lá a conta, se faz favor, de 365 dias vezes 5 anos do nosso casamento?!?"

terça-feira, 6 de setembro de 2011


"O bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, defende a criação de um novo imposto sobre os alimentos não saudáveis, que classifica de «lixo alimentar». O objectivo é limitar o consumo de medicamentos e promover a saúde dos portugueses."
Sinceramente não sei se ria ou se chore....

segunda-feira, 5 de setembro de 2011


Estou efusiva! Emano felicidade! Irradio boa disposição!
Meu rico primeiro dia de trabalho pós-férias!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Leiam sempre e acreditem!

Quando começam a tomar um medicamento, nunca se esqueçam de ler o folheto informativo. Mais importante ainda, tenham em atenção as contra-indicações do mesmo.
Por exemplo, se um medicamento poder causar sonolência e interferir na condução e na lucidez, todos podemos constatar isso, após a toma, ao fim de 1 hora (sensivelmente).
Se no folheto referir que poderá causar cansaço ou até mesmo algum esquecimento, poderemos comprovar isso ao fim de 1 ou 2 dias. E dependendo de pessoa para pessoa, estes alertas até podem nem se registar.
No entanto, se o folheto referir que o medicamento pode diminuir o efeito de contraceptivos orais, atenção, muita atenção que poderão apenas comprovar isso ao fim de 7 semanas e 3 dias.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


Quando alguém me diz que daquilo que me conhece, devo ser uma pessoa que não padece de fraca auto-estima face a comentários maldosos e deprimentes. Mas o que por norma não se transmite, não significa que algo não nos magoe.
Se sei disfarçar? Absolutamente!
Mas acima de tudo, consigo transmitir uma segurança, uma afirmação e firmeza no modo de ser, que qualquer pessoa julga ser inabalável.
E por norma, esta carapaça funciona. E uso e abuso da sua funcionalidade para proteger a minha timidez, a minha insegurança, o meu receio de falhar, que para muitos passa completamente ao lado.
Mas às vezes sinto-me cansada. Às vezes gostava de poder dizer o quanto frágil eu sou. O quanto medo eu tenho. A ansiedade permanente que existe em mim. De gritar que não sou capaz. De chorar sem motivo.
A capacidade que uma pessoa tem de disfarçar a sua fragilidade é tão grande quanto ela própria.


"Você ganha forças, coragem e confiança a cada experiência em que enfrenta o medo. Você tem que fazer exactamente aquilo que acha que não consegue." (E. Roosevelt)

terça-feira, 9 de agosto de 2011


Quando uma mulher conhece um homem, para além de saciar a vista, há a preocupação de saber se sexualmente são compatíveis. Claro que esta satisfação, digamos primária, é quase sempre tida como a principal. E às vezes pensa-se, assim muito depois, se os nossos feitios até se alinham ou não. Mas descuramos algo essencial: saber se o parceiro conquistado ressona ou não. Então não há nada melhor do que dispensarmos uma noite das nossas, com o objectivo de realizar essa experiência, que em muitos casais, pode ser visto como o principio do fim.
Ora, como qualquer fétiche, mandem o dito cujo deitar e dormir e aguardem. Sentem-se confortavelmente numa cadeira ou num sofá e esperem que ele adormeça. Sim, podem pensar que é uma grande seca. E é sem dúvida. Mas será por uma boa causa. Se verificarem que apenas ressona quando está de "papo" para cima, então estamos no bom caminho para um possível ajuntamento de escovas de dentes. Caso não exista posição de salvamento, acreditem!, usem, abusem e mandem-no para casa.
No entanto, este estudo, como qualquer outro é falível pois basta que o teste seja feito sem o mocito estar constipado ou nasalmente entupido, e se apressem a juntar as escovas de dentes e mais alguma coisita, para constatarem se o vosso sofá faz bom dormir ou não.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Acho...



Marido - Então que tal de dia de trabalho com a nova colega?
Eu - Bem....acho!
Marido - Como assim?
Eu - Eh pá, para primeiro dia acho que falou demasiado. Disse-me "bom dia", "boa tarde" e "até amanhã" e que eu devia de ir para um ginásio que estava obesa! Como vês, correu bem...acho!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Vá rapaziada....tudo a olhar para a mão!




"Os mitos sobre o tamanho do pénis multiplicaram-se ao longo dos tempos, porém, sem quaisquer bases científicas...até agora. Uma equipa de urologistas de Seul provou que o tamanho do órgão sexual masculino pode ser comprovado pelos dedos anelar e indicador: quanto mais parecida for a altura entre estes dois dedos, maior será o pénis do homem. Para testarem esta hipótese os cientistas contaram com a participação de 144 homens, com mais de 20 anos, que se encontravam hospitalizados para tratarem problemas urológicos. Estudaram a altura, o peso e a diferença entre o segundo e o quarto dedos da mão direita, assim como o tamanho do pénis.
De todas as variantes testadas, apenas a altura estava relacionada com o tamanho do pénis flácido, enquanto que a diferença entre os dois dedos era a única hipótese que dava o tamanho certo do membro masculino em estado erecto."


retirado do cm

quarta-feira, 22 de junho de 2011

A génese do género!



A minha mãe tem uma gata, a Úrsula, que apareceu lá no quintal com uma grande ninhada. Ora, tivemos que começar a distribuir gatinhos. Eu fiquei com uma gata e a minha irmã ficou com um gato.

À hora do lanche, a conversa da minha mãe com a minha filhota e o meu sobrinho (ambos com quase 4 anos):

Avó - Então já escolheram o nome para os vossos gatinhos?

Ela - Tenho um: Carlota!

Avó - Que bonito!

Ela - Mas acho que vou mudar, avó! Também gosto de "Mochila"!

Avó - Mas esse foi o nome que deste à mula que o teu avô tem. Tens de mudar!

Ela - Hum....e que for Princesa?

Avó - É engraçado também. Mas a tua mãe já te chama de Princesa!

Ela - Pronto....então gosto de Fofinha!

Avó - Estás a ver? Um nome bonito para a gata! Fica então Fofinha?

Ela (num grande entusiasmo) - Sim!!!


Avó - E tu, amor - olhando para o meu sobrinho - já tens nome para o teu gatinho?

Ele (com um ar muito sério e seguro) - Brandymel!

terça-feira, 21 de junho de 2011



Em todas as novelas há sempre um mau actor, um vilão, um bom e aqueles que não aquecem nem arrefecem a trama. Nesta novela, não consigo caracterizar o senhor Nobre. Honestamente.....

quarta-feira, 11 de maio de 2011





Lamento a minha ausência. Para alguns terá sido bendita, para outros algo estranho e deveras inquietante como é que eu consigo estar tanto tempo sem escrever alguma parvoeira. Mas o que é certo é que o tempo urge e às vezes dou por mim a querer que o dia tenha mais horas, sem me preocupar minimamente se os dias passam a correr, se daqui a nada já tenho mais um ano no bucho!

Mas como Novembro ainda parece longe, quero os dias longos, com mais horas, as semanas a correr (e as meninas a aprender, qual será....) e que as rugas e os cabelos brancos nã me moam.

Podia meter aqui qualquer coisa da minha Princesa a dizer tipo "oh mãe, como é que tu és tão chata?" e claro, uma foto minha com cara de parva.

Ou podia colocar um post sobre as teorias fantabulásticas da sogra ou algum despique ou chilique dela....e claro, uma foto da cara de parva dela! Óbvio!!!!!


Mas não! Devido a uma peça de teatro em que entro, mais concretamente a da Carochinha, a minha concentração tem estado toda dirigida para pessoas com menos de 5 anos e como devem calcular, este tipo de pessoas gastam e desgastam. E as digressões (cof...cof...) também!

Se pensam que faço de Carochinha, pois pensam mal. Não sei cantar e sinceramente não me apetece levar a peça inteira a recusar gajos!

Por isso, faço de boi! De galo! De gato! De cão! E claro, de rato! Ou seja, eu sou "os gajos"! Claro que numa das apresentações foi na escola da minha filha e quando eu entro vestida de gado bovino, ouço a coleguinha dela dizer "Olha, a tua mãe é um boi!"

Mas fora este tipo de mimos, a miudagem gosta, nós adoramos e eis o motivo da minha ausência: eu ando a fazer de gado!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Conheci-te sem saber e entranhei a tua personalidade nos meus sentidos. Corre-te nas veias o mesmo desejo. Um olhar bastou, um abraço foi insuficiente e um beijo impossível. Tornei-me dependente da tua mente, da tua sabedoria, do teu olhar, do teu desejo….

Penso em ti todos os momentos. A tua presença não me permite descansar nem ser fiel…nem em pensamento nem em corpo. Sonho com mais um beijo, com um momento apenas.

Revejo momentos nunca antes acontecidos e desejo mais. Desejo que se concretizem e que se perpetuem por muitas vezes.

Longe tocaste-me nos meus seios, na minha carne fraca e sedenta de ti…penetraste no imaginário e realizamos juntos desejos e fantasias por nós ambicionadas. Tornaste os meus pesadelos em suaves momentos de prazer e de tortura desejada. Ambicionei mais e quero mais.


Julguei sentar no teu colo e unir os nossos corpos, que segregam e transpiram desejo e não conseguem suportar mais a inexistência de gemidos...sentidos...almejados.

segunda-feira, 7 de março de 2011


Na sexta-feira passada, foi o desfile de Carnaval da escola lá da minha aldeia. E como era o 1.º desfile da minha filhota e do meu sobrinho (apenas têm uma diferença de 1 mês de idade), lá fui eu sambar e divertir-me na companhia deles. O tema da pré-primária era sobre as frutas. A minha Princesa ia de banana e estava de mão dada com um menino, o Bruno, vestido de uva. O Bruno é um menino com algumas deficiências mas muito meiguinho. E reparei que a minha Princesa, estava a defende-lo dos outros colegas vestidos de bananas, uma vez que ele se devia juntar às uvas. E ela gritava e dizia: "Não! O Bruno vai de mão dada comigo. Ele não vê e pode cair!"
E senti imenso orgulho, naquele momento, da minha filha.
À hora de almoço, reuni a Princesa e o sobrinho e falei-lhe sobre ser solidário com os outros meninos, principalmente para quem tem algumas limitações. E no meio da conversa lá lhes disse "Devemos ajudar sempre os meninos que têm problemas, como o Bruno. E se vocês notarem que ele está triste, vão buscá-lo para brincar. E se ele não quiser, fiquem lá com ele. Temos de nos ajudar uns aos outros."
O sobrinho diz-me "Tia, eu ontem dei o meu pão e o meu leite."
"Muito bem, amor. E a quem deste o teu pão e leite?"
Ele, muito orgulhoso: "Ao meu cão, que estava com muitaaaaaa fome!"

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Batam-me se quiserem...


...mas detesto, abomino, odeio até, pessoas que estão sempre, sempre com um sorriso nos lábios, tipo fronha arreganhada!
Tou pior que o outro "estou toda negra mas com vontade de apanhar mais!"....mas detesto! E podem bater à vontadinha...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Moi meme...


De saia curta, preta e de pregas. Sapatos pretos, de salto alto. Cabelo longo pelas costas e liso, numa tonalidade que variava entre o castanho escuro e algumas madeixas loiras. A mala tornava-a senhoril e a pasta dava-lhe a combinação perfeita. Arrancava olhares. Piropos. E passava, de cabeça baixa, e sorria timidamente. Raramente passava indiferente.......





........contrastando com o dia de hoje, que só consegue arrancar olhares porque se estatelou em plena rua, porque julgou que ainda se conseguia bambolear na calçada com a mesma altura de saltos altos!

Pa-ro-la!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011


O segundo maior lago artificial de Portugal: o estádio de Alvalade!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Eu...


Ouço, ao longe, os pássaros,
em turbilhão,
procuram refúgio.

Sinto, na face, o vento,
em desvario,
procura aventura.

Cheiro a terra que
a chuva ousou,
em desespero
tocar, penetrar, acalmar.

Vejo as nuvens que
em desalinho,
se amontoam,
se atropelam e procuram
boa sorte.

E eu, em passos sossegados,
na lentidão do
gesto, na harmonia da alma,
envolvida na
minha própria essência.

Sinto,
cheiro, vejo,
ouço
a vida em torno de mim.
Torno-me em céu, em chuva,
em voo, em grão de terra,
em vento.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011




Fotos: Najla


Ainda estou a descongelar....

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Quem me segue sabe que gosto de ver futebol e que sou adepta ferrenha do Benfica (e quem não me segue fica a saber!). E este fim-de-semana a minha televisão alternava entre o canal panda e a sport tv ou qualquer canal onde desse futebol. E claro, não posso deixar de falar do meu glorioso. O Jesus (o cá da terra) apesar de a época passada ter tido a sorte de escolher bem os jogadores, este ano não sei qual foi a vertigem que o faz fazer tanta asneira seguida. E vai daí, meteu no jogo deste domingo, os suplentes. E quem é que é um dos que está sempre a aquecer o banco, quem? Pois....o Nuninho Gomes, de alcunha Maria Amélia. Que quase no final lá decidiu meter o rapaz que até por acaso meteu um golinho e deu outro a marcar! É claro que todos os jogadores têm fases menos boas, mas também não era preciso castigar durante tanto tempo o moço. Senão mais de metade do plantel estava no banco. Qualquer dia vemos cartazes a dizer "Deixem jogar a Maria Amélia!" ou coisa do género.
Mas deve ser triste um jogador profissional e ainda novo ver a sua carreira acabar ali sentadinho....pelo menos não se cansa, né?!?! E depois penso que ele com a minha idade está pronto para a reforma, e de certo bem choruda e aqui je quando tiver idade para se reformar, vou de pés arrastados, de bengala, algália quase de certo e de carrinho de botija de oxigénio atrás, à loja do mestre Zé (que duvido que ainda seja vivo!) levantar a minha magra ou quase inexistente reforma.
Mas voltando ao futebol, foi um fim-de-semana em cheio, que deu para os aficionados tirarem a barriga da miséria!
E já agora uma perguntinha, Egipto escreve-se com ou sem"p" ?

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011


Apesar de viver no Alentejo e adorar, se há coisa que menos gosto é dos extremos relativamente às temperaturas. Ou hão-de ser de 40ºC ou como hoje que estão 2ºC.
Ai o que me apetecia estar neste momento embrulhadita numa manta, à lareira....
Pronto, mas já que não posso, ao menos embrulhadita numa manta! E a lareira fica para mais tarde!

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Eu e a minha boca grande....

A meio da manhã aparece a colega, esbaforida, vinda da casa-de-banho e um tanto ou quanto alarmada:
Ela - Vocês já viram que temos andaimes da obra da igreja dentro do nosso quintal?
Outra colega - Sim! Quando fui fumar à pouco já tinha reparado!
Ela - Pois, mas o que tu não deves ter reparado é que os pedreiros em cima dos andaimes conseguem ver o interior da nossa casa-de-banho!
Eu (com um ar muito calmo!) - Oh rapariga, quando estiveres na casa-de-banho e se eles olharem, não stresses... vão pensar que é a lua cheia que nasceu mais cedo!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011


Cada vez que vejo este homem provoca-me alterações intestinais. Vou ali "dar de corpo"* e já volto!







*em alentejano "dar de corpo" significa acto de defecar. Em bom português quer dizer fazer cóco ou simplesmente c@g@r....

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Primeira discussão do ano


Ele - Ainda não percebi porque estás tão zangada!
Eu - Ai não? Então eu explico: o teu santo irmão foi à minha cozinha e apagou a porcaria do cigarro num cinzeiro antigo, que era da minha avó!
Ele - Mas precisas de estar assim?
Eu (acho que devia estar vermelho-enraivecida) - Sim, preciso! Aquela cozinha, a minha cozinha tem lá objectos de grande valor para mim. Ainda por cima a porta estava trancada e ele abriu, entrou e fez essa fineza! Estava a fumar na rua e aí continuava. Sabes que detesto que me mexam nas minhas coisas, principalmente as coisas de grande valor sentimental....aquele cinzeiro tem mais anos que cabelos tem ele na cabeça!
Ele (com a sua habitual calma) - Não achas que estás a exagerar? Estás a ser egoísta!
Eu (acho que contei até 1000) (sorrio) - Egoísta? (dou uma leve gargalhada) - Se calhar até estou! É verdade! Devo estar mesmo! Olha, sabes aquele carrinho que estimação que tu tens e que é intocável até pra tirar o pó?
Ele (continuando calmo) - Sim, sei qual é.
Eu (com um ar angelical) - Pois, o nosso sobrinho teve cá e resolveu brincar com ele! e acho que amolgou a jante!


(acabou-se a calma!)

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011


Segundo um novo estudo, mais concretamente de um astrónomo que não tem mais nada para fazer, existe um novo signo denominado de Serpente. Ora isso faz com que em vez de 12, passem a ser 13 signos com alteração das respectivas datas.

Aqui estão os ditos:
Capricórnio: de 20 de Janeiro a 16 de Fevereiro
Aquário: de 16 de Fevereiro a 11 de Março
Peixes: de 11 Março a 18 de Abril
Carneiro: de 18 de Abril a 13 de Maio
Touro: de 13 de Maio a 21 de Junho
Gémeos: de 21 de Junho a 20 de Julho
Caranguejo: de 20 de Julho a 10 de Agosto
Leão: de 10 de Agosto a 16 de Setembro
Virgem: de 16 de Setembro a 30 de Outubro
Balança: de 30 de Outubro a 23 de Novembro
Escorpião: de 23 a 29 de Novembro
Serpente: de 29 de Novembro a 17 de Dezembro
Sagitário: de 17 de Dezembro a 20 de Janeiro

Ora, aqui a menina que sempre se identificou com o seu respectivo signo, o escorpião, agora passo a balança. Eu sei que às vezes balanço entre umas coisas e outras, mas não é caso para tanto!
No entanto, acho que vou recusar esta mudança! Recusooooo-me!
Aqui je que sempre se achou uma verdadeira escorpiona, agora pumba, ando meia atontanada com os altos e baixos dos pratos da balança!

E vocês mudaram de signo?

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011


Sei que hoje já é sexta-feira, que daqui a umas horas estaremos de fim-de-semana, que andarei a fugir responder à questão do marido "atão nã queres ir à matança do porco de mê tio?", que assumirei que poderei dormir até mais tarde sem que nenhum despertador me acorde, que irei dar descanso às minhas colegas da minha depravação, enfim....sei isto tudo! Mas hoje não me apetecia nada, mas mesmo nada ter vindo. Tá um frio de rachar, nevoeiro, parece que tenho dois pesos enormes nas pálpebras e nã me apetece fazer puto! Mas fora esta minha vontadinha toda, bom fim-de-semana!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O faz-de-conta

A Princesa pega na bonecada toda e vai para a sala brincar. O pai está sentado no sofá a ver futebol. Após colocar todas as bonecas sentadas, começou a fingir que preparava a comida num pratinho de brincar.
Princesa - Vá pai, come um pouco desta minha comida!
Pai - Só um pouquinho que o pai quer ver o futebol!
Princesa - Está bem!
Mas o faz-de-conta da comida nunca mais acabava e o meu marido diz-lhe:
Pai - Já chega filha. O pai já comeu 3 pratos. Porque não dás aos teus bebés?
Princesa - Não posso, pai. Esta comida tem atum e veneno e se der aos meus bebés eles morrem!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011


A minha amiga Ju (mulher e madrasta dos meus amigos Luís e Tina), pediu-me para ir beber café com ela porque precisava desabafar. Ouvi, ouvi, ouvi...
A Tina, ligou-me de tarde, se podia ir a minha casa pois precisava falar comigo. Ouvi, ouvi, ouvi...
O Luís, à noite no messenger, meteu conversa comigo porque precisava de uma amiga. Li, li, li....
Nessa noite levei-a acordada, com uma insónia tremenda pensando nos problemas daquela família e eu no meio só podendo ouvir (e ler) sem dizer nada.
No outro dia recebo 2 sms e uma mensagem de e-mail que resumidinhas queriam dizer isto "Obrigada por me ouvires. Descansei muito melhor esta noite."

Yahhhh..........

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Mulher prevenida!


Depois de ter começado o ano com uma brutal dor de cabeça, esta estendeu-se pela 1.ª semana de trabalho. Lógico que as colegas já nem me podiam nem ver, principalmente quando lhes perguntei onde tinham o botão do som porque incomodavam. Em sua defesa, as boas das colegas encontraram-me uma solução: fazer sexo ajuda a aliviar a dor de cabeça! Pois....mas isso era bom se o meu local de trabalho não fosse só completo por mulheres e se a nossa sociedade não fosse monogâmica (a sociedade!!!! está perdida....). A pensar sobre o assunto e como a dor era insuportável ainda pensei que caso a magana não passasse teria de ir comprar um vibrador. Claro que isto só traria vantagens: guarda-se numa gaveta, tem-se à mão sempre que se quiser, após o acto não ressona nem vai fumar, e não me pergunta se fiquei satisfeita ou se as pilhas falharam.

Hoje não me doi a cabeça....mas continuo a pensar se não irei comprar um, só para a eventualidade da enxaqueca voltar.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010


À semelhança de outros anos, aqui estou eu, a desejar-vos de coração um Bom Natal e um próspero Ano Novo.
Mas não posso deixar de partilhar convosco, o peso que a alma traz. Não sei se daqui a um ano ainda estarei nesta secretária, nesta casa, neste emprego. E isso deixa-me triste. Muito.
Vejo as lojas da minha aldeia vazias, onde não há aquele corre-corre às pressas para comprar um presente para cada familiar. Não sinto o cheiro das filhoses nem paira no ar a alegria que outrora se sentia com a chegada de mais um Natal. Vejo famílias inteiras, a depender de pouco mais de 200€, e a deixar a conta pendurada na mercearia. Vejo os mais idosos suspirarem e desabafarem que tudo ou subiu ou está na eminencia de subir, e não sabem se terão dinheiro para comprar medicamentos, que agora já nem são comparticipados. Encaro com tristeza e algum desânimo este novo ano que se aproxima. Mas não sou conivente com tristezas alheias nem assumo tristezas por simpatias, mas sinto-me preocupada e mesmo ansiosa, pelo desenrolar de tantas situações para 2011.
No entanto, como eu digo tantas vezes, sorte daquele que mantém ao menos a saúde. Por isso, saúdinha para todos e esperemos que o post de Natal de 2011, seja muito mais animador que este.


Feliz Natal e um Bom 2011

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Vejam primeiro que vos está a ligar...


Um amigo meu, um completo despistado, mandou-me uma sms a dizer que ia fazer um churrasco e se eu queria ir almoçar. Ora, conhecendo-o eu como o conheço, pouco se devia aproveitar do churrasco, de tão desastrado que é. Depois de uma troca de mensagens, acabo este leva-e-trás com "...e tem cuidado para não queimares a chouriça!"
Ao fim de 2 minutos, alguém me liga e eu sem deixar a pessoa falar, digo muito prontamente:
Eu - Eu sabia que tu queimavas a chouriça! Estás-me só a ligar para confirmar, certo?
A voz ao telefone - Peço imensa desculpa, mas não lhe liguei por causa da chouriça mas por causa da sua conta. Sou o seu gestor!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

No domingo tive um convite inédito: o meu pessoal ia todo à apanha da azeitona e resolveram convidar-me! Como a minha espandilose, reumatismo, dor ciática e hérnias não convenceram o pessoal, resolvi apenas recusar aquele tipo de vernissage. Estavam muito à frente para mim!
É claro que convidaram para o almoço e obviamente para não fazer a desfeita completa lá me apresentei eu! A sogra (da min'alma!) ainda com ar trocista me disse para fazer lume e que para tal tinha de andar cabeço acima, cabeço abaixo para encontrar lenha! Ao que respondi que caso não encontrasse lenha, bastava pegar fogo a uma oliveira e claro, aquele ar trocista desapareceu quando se apercebeu que eu falava muito a sério!
Depois de cá no cimo do cabeço ver o pessoal todo de rabo para o ar, como se estivessem arejando, imaginei-me naquela (triste) figura. A cunhada ainda me acenou e eu retribuí, que não cá de faltar às falas! Mas fui-me afastando, afastando e quando dei por mim ia a caminho de casa! Pois é, a demência nesta idade começa a florescer....mas acabei por retirar uma boa lição: o toucinho e a linguiça assados na brasa, no campo, sabe melhor que em casa! Mas claro, o regresso é sempre tão bommmmmm!!!!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010


Se eu disser que ao fazer mais um ano me tornei uma verdadeira senhora, pois estaria a mentir. Tenho um amigo de longa data (que julgo que é o único que me conhece verdadeiramente sem precisar abrir a boca), que acha estranho o percurso de vida que decidi tomar. Espanta-se como é que troquei o sapato fino das danças pela bota grosseira para andar no campo. Não consegue perceber como é que deixei o glamour dos salões de baile, dos aplausos e da noite, pelo serão em família, pela companhia do meu amor, enroscada numa manta à lareira e de brincar ao faz-de-conta com a minha filha. Não acredita que tenha trocado a cidade onde tudo estava ali, pela mansidão do campo e onde tudo ficam muito mais que além. E eu rio-me e digo-lhe vezes sem conta que não me interessa a maior parte das coisas se estas não me fizerem feliz. E ele torna a não compreender. Pergunta-me o que eu fiz ao sonho de conhecer o mundo, de conhecer muitas pessoas e de frequentar os sítios mais badalados do mundo. E torno a explicar que nada disso tem significado se não tiver sentido e encaixe na minha vida. E de que me vale um mundo inteiro se eu adoro o meu pequeno mundo?!? E sem se conformar, estranha que tenha desaparecido a minha fúria de viver, e tenha sido substituída pela minha calmia e tranquilidade. O meu passo tornou-se mais vagaroso, mais firme e muito, muito feliz....E ele não compreende!

sábado, 20 de novembro de 2010


Não! Não sofro de nenhuma crise de identidade, nem tão pouco tenho algum preconceito com os "intas" e com os "entas"....mas, e quem priva comigo sabe, a nossa idade pode ter os números que nós queiramos. Ou seja, fiz precisamente 20+16 anitos....idade linda, não é?
Nota: a máquina era minha mas nem me lembro quem tirou a foto. Está de "esguelha", nã tá? Pois....mas acho que não fui eu....

sexta-feira, 19 de novembro de 2010


Como, no dia de hoje, isto não me sai da cabeça, só posso mesmo partilhar convosco esta minha "ansiedade":


Bom fim-de-semana, rapaziada!!!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Pobre de espirito

A administrativa pediu-me para aceder à internet no meu computador. Dei-lhe permissão mas tinha de fechar as páginas que estavam minimizadas e que eu estava a consultar. Nisto, abre uma das janelas e vê a minha página de facebook.
Ela - Tu também tens facebook?
Eu - Oh rapariga, até a minha mãe tem. Tu com 22 anos ainda te admiras?
Ela - Não gosto destas coisas. As pessoas expõem-se demasiado.
Eu - As pessoas só colocam o que querem. O que sabes tu de mim através dessa página?
Ela - Tenho visto pessoal quase todo pelado. Tiram fotos do corpo e expõem. Tiram fotos das viagens e metem aí. Isso é uma invasão de privacidade.
Eu - Como te disse cada um coloca a informação e as fotos que quer. Se tu quiseres criar uma conta, eu ajudo-te e nem foto precisas de meter.
Ela (olhando para a minha foto de perfil) - E tu? Tens esta foto onde só aparece parte da cara e os olhos. Assim todos sabem que és tu!
Eu (começando a ficar impaciente) - Mas a intenção é saberem! Até porque uso o meu nome verdadeiro!
Ela - Não tinhas outra foto melhor para meteres?
Eu (já mesmo irritada) - Olha, o que eu gosto mais em mim são os olhos e o peito. Portanto, entre os olhos e as mamas, preferi os olhos. Não te parece?

segunda-feira, 15 de novembro de 2010


Não me inveja as pessoas que têm o sonho de ir até às Caraíbas ou ilhas Gregas; ou de quem gostaria de nadar com tubarões, ou escalar as maiores montanhas do mundo, ou de andar na maior montanha russa, ou de fazer o pino na testa do Cristo rei, ou de andar nas "barbas" de um vulcão, ou de andar no avião super-sónico, e essas tretas todas. Até porque estas coisas todas conseguimos com um esforcinho.

Só me inveja mesmo, é saber como é que as pessoas conseguem utilizar uma panela de pressão sem que ela rebente. Estudo o fenómeno há uns anos, e já tenho assistido ao mesmo em directo sempre com acompanhamento especializado. Agora ando a ver se ganho coragem e consigo utilizar a minha, sozinha e sem causar uma explosão. Isto sim, é preciso coragem!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Desejo



O que se faz quando a vida que julgávamos perfeita, afinal está e é pendular?
O que se costuma dizer ao amor da nossa vida, que nunca mais vimos e hoje está à nossa frente e à nossa espera?
O que se deve sentir quando nos apercebemos que a realidade que entendíamos como certa, é uma viagem permanente às sombras?
Quem nos garante que o beijo que entregamos e nos faz arrepiar não passa de uma mera representação?
A quem devemos recorrer, quando todos os abraços e todos os colos são insufientes e nos mantêm em permanente desejo?

O que tenho eu de fazer para sair deste caminho e encontrar um outro paralelo, que me leve até ti? Até ao teu mundo? Até ao teu corpo? Até ao teu beijo? Até à tua boca? Até ao teu colo?

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O comando do A.C. tem uma opção "swing" que serve para ou fazer movimentar o ar ou para o ar sair apenas numa direcção. Mas parece que ninguém se dá bem com este botão e quando o ligam, lá me chamam para lhe colocar o A.C. a mandar ar para onde pretendem. Apesar da explicação que estou grega de fazer, de nada tem servido.
Ora, esta manhã entro no edificio e ao mesmo tempo entra comigo, um senhor que ia ao gabinete de contabilidade. O pessoal estava no corredor, e só ouço assim:
- Olha, ela vem a chegar. Ela é que é especialista em "swing".
Acho que a digestão me parou pois senti todo o sangue do corpo subir à cara!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Quem ri por último...


Ora, aqui a je assoberbada que tem andado, nem tempo tem tido nem para escrever nem para dizer um "piu" nos vossos blogues.
Claro que depois da mão cheia de golos que o meu glorioso levou na pá, o ânimo ficou, digamos, murchinho, murchinho. Até porque eles não jogaram pêvas nenhumas e só tiveram o que mereceram! E mai nada!
Para agravar a situação, ontem, os meus "amiguinhos" leõezinhos ou lagartos, como preferirem, fartaram-se de me mandar mensagens de "incentivo". Pois bem, acho que hoje tenho eu de lhes retribuir o mesmo incentivo...muahahahah.
E vamos lá cambada, que o Inverno já chegou ao Alentejo! Aqui as coisas vêm mais tarde. E assim foi. No fim-de-semana um calor do caraças e ontem e hoje, chuva, vento e cabelos desgrenhados.
Quando tiver um tempinho vou dar um "piu" nos vossos blogues, sim?!? Me aguardem....

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mal olhada!


Tanto eu como a Princesa temos andado adoentadas. Entre cólicas, más disposições, rabugice e mal estar geral, ora estava uma, ora estava outra.
Ontem, apareci em casa de minha mãe e diz-me:
Mãe - Como tu estás, rapariga! Que mal encarada que estás! Olha, vocês parecem que andam mal-olhadas. Vou ali à vizinha para vos benzer...a ver se te animas!
Ao fim de um bocado regressa.
Eu - Então que te disse a vizinha?
Mãe - Estavam as duas com "mau-olhado". Mas a Princesa tinha mais que tu. A vizinha diz que como ela é novinha e bonita, tem mais tendência para ficar "olhada". E como tu já não estás tão viçosa, é normal teres um "mau-olhado" mais leve!
Eu - (...)