segunda-feira, 27 de julho de 2009

Por breves momentos

Foto: Najla
São 20h30. O sol já se pôs. Fiquei por breves momentos sozinha. Sentei-me no chão do alpendre, ainda quente. O céu, de um azul pálido, testemunha do dia que acabara, parecia, finalmente, descansar. Acompanhava-me uma cerveja e alguns frutos secos. Gosto da mistura da passa de uva doce com o salgado da amêndoa.
Por breves momentos, sinto que a paz que procurava há tantos anos, finalmente a tinha encontrado. Aqui, nesta casa, nesta aldeia, que durante tantos anos lhe jurei fugir e nunca mais regressar. Mas afinal, e como me vem tantas vezes à memória, "o bom filho a casa retorna".
E eu regressei. Na altura, ferida de morte, de uma luta renhida e não complacente, regressei combalida. E aqui, entre amigos e familiares, me re-ergui. Recobrei as forças e o alento. E a terra que me vira partir um dia, abriu-me os braços e aconchegou-me no seu colo.
Ouço, ao longe, os últimos pássaros à procura de um ramo de abrigo. Talvez os consiga entender...por breves momentos.
Dou um gole na cerveja e trago o resto dos aperitivos. Tão bem que me sabem. O vento, que entretanto se levantara, brinca com o meu cabelo. Puxo uma madeixa para trás da orelha e deixo que, por breves momentos, o vento me leve os pensamentos para onde ele for.
Já se faz tarde. Levanto-me e contemplo o céu como se me despedisse dele. Mas só por breves momentos, porque amanhã, amanhã estarei por aqui.

8 comentários:

Pi disse...

humm, adoro finais de dia, com frutos secos, uma bebida e a ver o pôr do sol... com companhia é sempre mais agradável, mas curtir momentos a sós também é muito bom!

E os regressos à "nossa" terra também sabem bem!

Um beijo,

Ana Oliveira disse...

São estes momentos apaziguadores que nos fazem reencontrar a certeza de que amanhã voltaremos a ter forças para sorrir.

Um beijo

Ana

vício disse...

é sempre assim! por mais forte que possamos ser, é no nosso "habitat" que nos sentimos bem e seguros.

gostei da foto!

PS - talvez seja melhor acertares o relogio! são 14:24

Simplesmente Amor disse...

Que o companheiro vento acolha seus pensamentos e realize os teus sonhos!

Beijos

Morgaine disse...

Tenho andado um pouco ausente, mas resolvi aproveitar esta oportunidade para repetir o que já disse várias vezes... adoro os teus textos, este em particular, porque acho que toca a todos... reflete a mistura de felicidade, calma e nostalgia que todos sentimos em determinados Momentos vividos a sós ou, mais concretamente... acompanhados por nós mesmos
Beijo

PAULO LONTRO disse...

Voltaste sem nunca ter saido realmente, voltaste vencedora.

(cada vez escreves melhor, sabias?)

najla disse...

Pi, este regresso foi o melhor de todos!

Ana, com toda a certeza.

Um beijo

najla disse...

Vicio, tens razão. Mas às vezes os sonhos falam mais alto e deitamos para trás das costas as origens...para um dia regressar. A foto foi tirada do alpendre. Parecia que Deus tinha tentado desenhar algo...

Tatiana, :)

Morgaine, julgo que todos temos tardes destas e pensamentos tão distantes mas tão presentes.

Paulo, sim. Realmente o corpo vai, mas o coração fica!
(e obrigada! :))

Um beijo