terça-feira, 14 de julho de 2009

Verdades - Meias - Mentiras


Quem não costuma mentir, dificilmente sabe lidar com a mentira. Tanto naquela que lhe é transmitida como naquilo que a pessoa diz ou faz. Quem repudia a mentira, quando o tem de fazer receia que lhe consigam ler nos olhos. Quem raramente mente, questiona-se vezes sem conta qual a melhor maneira de dizer seja o que for. E porquê? Porque há verdades tão cruéis que doem, magoam e partem corações e ferem auto-estimas.

E se de repente, quem repudia a mentira, encontra na meia verdade, um meio para a paz, para o bem do próximo, para a tranquilidade sabendo que, à partida, a outra meia da verdade nunca se irá saber?

8 comentários:

Pi disse...

pois às vezes somos mesmo confrontados com opções difíceis e contra a nossa maneira de ser....

e a tua casinha?? Já tudo impec?:)

Um beijo,

najla disse...

Pi, a casinha vai estando impec....com o tempo! Até porque há um quarto que não me atrevo a abrir!
Um beijo

vício disse...

apesar de cruel e ter essas consequências todas, uma verdade só não deve ser dita porque sempre será relativa e o que é verdade para nós pode não ser verdade para os outros...
mas se a nossa verdade for a mesma que a verdade de todos... deve ser dita por inteiro ou então não se fala no assunto! doa a quem doer...

Ana Oliveira disse...

Ja me tenho perguntado se a meia-verdade evita magoar o outro ou me evita a mim assumi-la!!! E ainda nao achei a resposta.

Um beijo

Ana

Branca disse...

Difícil situação, repudio a mentira mas, acredito que se omitir fosse a saída pra não magoar alguém eu faria.

Bom dia...bjo.

Nikky disse...

Para mim o grande problema é o "à partida"... Se a outra parte acaba por saber, vê a meia mentira ou a meia verdade como uma traição...
Mas se falas do que eu penso, eu faria igual.

Anónimo disse...

Meia verdade é, também, uma meia mentira, mas, a meu ver, sendo um meio para a paz e desde que não passe a ser usada com frequencia,é válida e salutar!!!

Portanto, conte uma meia verdade, mas cuidado: não deixe de ser uma verdade inteira!!!

Abraço,

Werner Spotorno

Simplesmente Amor disse...

Entre metades e parte inteiras digo que seu texto é brilhantemente escrito!

Fico feliz em estar aqui!

Sem meias verdades ou mentiras eu adoro o seu blog!

Beijos com o meu carinho