terça-feira, 23 de junho de 2009

Minha Princesa,


hoje, às 00h10m, fez 2 anos que tu nasceste.

O pai também gostaria de ajudar a mãe a escrever esta carta, mas como está a dormitar no sofá, julgo que irá concordar com tudo!

Recordo o momento, dentro da sala de partos, em que te colocaram sobre mim. "Não chora?!?!" disse a mãe. E uma das 6 pessoas dentro daquela sala tranquilizou-me "Chorará!"
E de facto, como se estivesses a entender o que a mãe dissera, deste um grito. Um grito para a vida... o grito DA vida!

Não te posso dizer, Princesa, que tudo foi bonito. Detestei a roupa de grávida! Detestei não ter tido um único desejo! Detestei os quilos que engordei e os outros tantos que inchei! Detestei o facto dos pés estarem tão inchados, que os dedos pareciam ter sido lá colocados! Detestei as cintas e as cuecas de "gola alta"!

Mas passou e tornaria a passar por tudo novamente. E claro, tenho de recordar as belíssimas massagens que o pai dava aos pés e pernas da mãe!

E quando te trouxeram para o quarto, por detrás das cortinas, segredei-te o teu nome ao ouvido. Tantas e tantas vezes.
E repeti vezes sem conta, o quanto te amava.
Sabes porquê, Princesa?
Para um dia - mesmo que a mãe se possa esquecer de o dizer - tu feches os olhos e ouças o coração a sussurrar-te "amo-te".

Eras pequena e tão frágil. Levei-te, com um cuidado de quem nunca pegara num recém nascido de minutos, ao meu peito e jurei-te que haveria SEMPRE de te amar, de fazer tudo o que estivesse ao meu alcance para seres uma criança feliz, de te dar tudo o que qualquer criança tem direito, de te colocar sempre à frente de qualquer prioridade, defender-te, fazer-te rir, brincar e de te acompanhar na tua vida.

E passados estes 2 anos, consigo relembrar cada promessa que te fiz e orgulhar-me de as ir conseguindo cumprir.
És feliz. Sinto-te feliz. Estou, assim, feliz.

Mas Princesa, o mundo lá fora, não é um mundo de felicidade. Irás, de certo, encontrar tantos mas tantos obstáculos. Mas a mãe estará sempre a teu lado, para te ajudar a compreender o mundo. Não te posso fechar numa redoma. Nem quero. Ajudar-te-ei a olhar de frente o mundo e a vida, a vencer e superar barreiras, a saber perdoar, a ver a beleza de um dia de chuva, a limpar as lágrimas. E só assim, só assim, poderás ser uma pessoa melhor, integra e amiga. Não devemos camuflar o que somos nem fingir o que não somos. Também te irás confrontar com amigos, falsos amigos e pessoas insensíveis. Mas estarei a teu lado para te poder esclarecer das diferenças de cada um deles.
Também um dia irás perceber que afinal as histórias das princesas e dos principes, não passam disso mesmo. Mas Princesa já tu és. Basta escreveres a tua própria história e tenha o final que tiver, estaremos sempre a teu lado.
Mas isso, filha, a mãe explicará daqui a uns anos.

Hoje, aproveita a tua infância, o teu dia. Brinca, ri, sê feliz.
Parabéns minha filha, minha Princesa.
PS - o pai que entretanto acordou, concordou com tudo! Eu não disse?

16 comentários:

M disse...

Princesa: adoptei-te como minha afilhada virtual, sem pedir sequer autorização à tua mãe. Os seres humanos são complicados, têm afectos por quem nunca viram, mas sei que és uma najla de direito próprio ;) Além de, claro, te dar os Parabéns, quero dizer-te uma coisa simples: ser feliz exige coragem. E eu sei que a vais ter, as tuas caretas de narizito franzido não enganam. Quando um dia leres isto, quero que fiques a saber que, esteja como estiver o mundo, tens sempre um abraço forte deste lado.

Pi disse...

Parabéns querida Najla! e parabéns à tua princesa.

qdo nasceu o meu primeiro filho tb n o ouvi logo chorar, e entrei em pânico.
E tal como tu não achei a gravidez nenhum estado de graça, pelo contrário, um horror....

Mas nada que depois não seja compensado...!
E já sabes, tenho cá por casa 2 príncipes, quando for altura....

um beijo, passem um dia muito feliz!

Nikky disse...

Parabéns à princesa e à orgulhosa mamã! E que eu tenha sempre o privilégio de fazer um bocadinho parte da vida das duas! =)

Requiem disse...

Oooohhhhhhhhh, até eu fiquei comovido...

Naaaaa, não fiquei nada!!!! :)

Parabens às duas...aliás...aos 3!!! :)

TM disse...

Então Muitos Parabéns à Princesa e claro aos Papás... :)

PAULO LONTRO disse...

Parabéns!!
Um abraço forte aos 3.
;)

spritof disse...

Bem... MUITOS PARABÉNS...
à Princesa,
à mãe,
e ao pai, que também participou!
;)


E que este dia seja tão mágico quanto esse que descreveste.
Gostei muito de o ler...

Lança disse...

Parabéns! Felicidade! :)*

vício disse...

depois duma descrição dessas fiquei com vontade de ser mãe... :D

parabéns para vocês!

Ana Oliveira disse...

PARABÉNS!

E diz à Princesa que, de vez em quando, as histórias acabam bem... que o pó de estrelas, presente no olhar das mães, também faz milagres.

Um beijo

Ana

ML disse...

Parabéns para a tua princesa e para os papás :)

pensamentosametro disse...

Parabéns princesa. que sorte tens em ter uma mãe que te ama assim, de forma incondicional, esclarecida e firme.

Beijos às duas ou melhor, aos três :)

Tita

Werner disse...

Do nome do teu blog, tiro a conclusão, com este texto, de que isso é sagrado!!! Que esta tua Princesa tenha sorte nesse mundão de Meu Deus!

entremares disse...

Só para dizer... que já "fiz" trÊs visitas à sala de partos e... sem palavras.

Nem tudo é bonito, mas é assim que começa a vida.

As minhas três "princesas" decerto concordarão comigo... mas na altura, só choraram... e bastante, por sinal.

Parabéns por isso, também.

Tatiana disse...

Filhos são o melhor pedaço da nossa história!

Parabéns para sua filhota!

Obrigada pela visita e palavras deixadas na minha ausência do blog!

Um beijo repleto de meu carinho

najla disse...

Obrigada a todos pelas palavras. De facto, até hoje, nada se compara com este estado de graça permanente. Obrigada pelo carinho.