quarta-feira, 6 de maio de 2009

Luz (re-edit)


Nos dias onde o cenário tem tons cinza,
E o horizonte não se perde,
Onde o nevoeiro não passa,
E as folhas caem ao contrário,
Onde os pássaros não voam,
E as pedras levitam,
Onde as pessoas não sentem,

Aparece sempre uma luz, mesmo que ténue, mesmo que frágil, para nos lembrar que há sempre esperança e que o mundo, afinal, não está assim tão ao contrário.

8 comentários:

vício disse...

claro que não! eu ainda ando de cabeça para cima...

Walter Fane disse...

Pois... o mundo não está ao contrário, nós é que estamos virados do avesso!

Bjooooooooooos

Morgaine disse...

A luz está sempre lá, nós é que nem sempre a vemos.

Aproveito para dar os parabéns pelos lindos textos e para agradecer a visita ao meu blog. :)
Beijo

Ana Oliveira disse...

Najla

Mesmo quando o mundo parece nao estar direito ha uma luz, que nos envolve, nos ajuda, a ver e sentir as folhas a cair no chao...os passaros a voar...e o sentir dos outros!

Beijos

Ana

Desejos Aliciantes disse...

e é bom quando isso acontece né mesmo?
Concordo com vc
Boa noite
Boa Quinta
Beijos

Osga disse...

Ainda hoje pensei no conceito de "esperança"!


Se não fosse isso estava tudo muito mal!

PAULO LONTRO disse...

Najla, acontece muitas vezes e aí chegamos a casa e temos aquele carinho... aqueles olhinhos brilhantes... aquelas histórias só possíveis nas suas cabeças pequeninas... e pensamos; faria tudo por ti e o sol volta a brilhar!

Espelho meu disse...

Adorei essa do "mundo ao contrário"...uma boa imagem para as milhões de emoções que nos colocam de cabeça para baixo... :D

Mas lá está, há sempre uma esperança, seja ela qual for... ;)

Beijinhos*