sexta-feira, 5 de setembro de 2008

M

Sorri, como se conseguisses segurar o vento!

3 comentários:

aoutrarua@gmail.com disse...

:-)
deixar ainda assim que o vento sopre e me leve,... só assim vou ter histórias para contar à chegada...

spritof disse...

Se eu conseguisse segurar o vento...
...voava, voava para longe daqui.
Ou talvez por aqui.

Voava por esse mundo, pairava por essas terras.

Via a terra de longe, e via a terra de perto.

Passava por ela brandamente, como uma briza numa tarde de verão,

E passava ferozmente como um tornado ou um furacão.

Voava com as aves, voava pela terra, voava pelo mar,

Acompanhava as estrelas cadentes, e seguia-lhes a direcção.

Voava por entre as árvores fustigando os seus ramos,

Voava pela relva sentido as cócegas do seu leve toque.

Subia cumes e montanhas, rasava planaltos e desertos, pairava sobre as núvens e descia rente ao arco-íris.

Voava por todo o lado, e por todo o sentido.

Voava...e sorria.

najla disse...

Aoutrarua, julgo que te levou bem!

Spritof, o teu comentário está lindissimo! Daria um belo post! Parabéns!