sexta-feira, 24 de abril de 2009

Solidão


Não tenho medo de envelhecer.
As rugas que vão tomando forma, foram testemunhas da minha história. Elas, em silêncio, traduzem mil palavras, gestos, actos e vidas. Não as receio.
Não tenho medo que os meus olhos percam a juventude, a expressividade, a beleza.
Através deles pude contemplar mundos e realidades.
Não receio o cabelo branco, nem as mãos frágeis. Não penso no andar mais demorado, nem na quebra de agilidade.
Não me importa que o meu corpo perca beleza e energia. Foi palco de mil e um abraço, de muito colo e amor.
Não me incomoda pensar que um dia terei muitos e muitos anos.
Mas tenho medo, muito medo até, de um dia, já com muitos e muitos anos, com os meus cabelos brancos, olhos sem esplendor, andar demorado e mãos tremulas, estar só!
Temo a solidão!

19 comentários:

vício disse...

quando uma pessoa não foge dela propria tem a hipotese de ser procurada por mais alguém...

Walter Fane disse...

Linda a descriçao do envelhecer, a magia do viver... triste não ter com quer compartilhar.
O teu medo é o meu, talvez o nosso.

"Parado e atento à raiva do silêncio
de um relógio partido e gasto pelo tempo
estava um velho sentado no banco de um jardim
a recordar fragmentos do passado
na telefonia tocava uma velha canção
e um jovem cantor falava da solidão
que sabes tu do canto de estar só assim
só e abandonado como o velho do jardim?
o olhar triste e cansado procurando alguém
e a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém
sabes eu acho que todos fogem de ti pra não ver
a imagem da solidão que irão viver
quando forem como tu
um velho sentado num jardim
passam os dias e sentes que és um perdedor
já não consegues saber o que tem ou não valor
o teu caminho parece estar mesmo a chegar ao fim
pra dares lugar a outro no teu banco do jardim
o olhar triste e cansado procurando alguém
e a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém
sabes eu acho que todos fogem de ti pra não ver
a imagem da solidão que irão viver
quando forem como tu
um resto de tudo o que existiu
quando forem como tu
um velho sentado num jardim."
by Mafalda Veiga

najla disse...

Vicio, sem dúvida! Mas mesmo assim tenho medo! E porquê? Pelo que vejo hoje, traduz o amanhã...

najla disse...

Walter, nas 2 semanas anteriores percorri salas e corredores de hospitais. E para muitos idosos, fui a ultima e unica pessoa que viram enquanto estiveram acamados. Triste, muito triste e no fundo vergonhoso. É daquilo que vi que tenho medo! Tanto...

Dry-Martini disse...

A única coisa que me incomoda verdadeiramente do envelhecer é a perda da memória.

XinXin

Acho que nunca estará verdadeiramente só. É um palpite .)

Branca disse...

a solidão, o abandono é muito triste...


Bom fim de semana!

Osga disse...

Nem podias escrever melhor!

Assino tudo!

ML disse...

Adorei o teu texto.
Perder a memória e a noção da realidade, por causa da velhice, é um dos meus maiores medos..

ML disse...

Adorei o teu texto.
Perder a memória e a noção da realidade, por causa da velhice, é um dos meus maiores medos..

TM disse...

Porque tudo na vida ganha um brilho diferente quando ela é partilhada...

Pi disse...

Sim, também tenho esse medo, talvez.Mas para quê antecipá-lo? O importante é o hoje, o agora , o aqui, e ir partilhando a nossa vida com aqueles que nos são queridos. Um dia, mais tarde, ...logo se verá!

najla disse...

Dry-Martini, a perda de memória não me incomoda tanto se souber que tenho alguém ao meu lado...o pior é se perdemos a memória sozinhos.

Branca, mesmo!

Osga, :)

najla disse...

ML, obrigada. Também receio isso, acredita.

TM, sem dúvida!

Pi, bem vinda. Tens razão: para quê antecipar?!? Mas...e porque não, se afinal temos esse temor connosco. Há dias que fala mais alto...

beijos

Tatiana disse...

Sua postagem mexeu muito comigo!
Desejo para você um belo fim de semana
Um beijo e muito carinho

Moonwisher disse...

Pois minha amiga... isso de envelhecer é certo mas a solidão não.
A solidão é temivel... também a temo, por isso tento aproveitar todos os momentos para que e se a solidão vier, ter muitas lembranças para recordar e assim preencher o tempo a olhar para trás e reviver todos esses momentos...
E no caso de a solidão aparecer nessa altura... envia-me um mail se encontrares um larzinho jeitoso... eu farei companhia ;)
Bj grande!

Desejos Aliciantes disse...

Quanto a envelecer...
Espero que seja com saúde...
Também espero não estar só...
Medo? Se não morrer antes, todo mundo um dia vai ficar neh mesmo?
Bom findi pra vc
Tava com saudades daqui e de vc
Beijos aliciantes

PaulaPan disse...

e exactamente o k eu penso...
n temo a vida nem tudo o k vem e vai crescendo com ela...
mas a solidao... bem, a solidao deixa-m apavorada...

Espelho meu disse...

Belíssimo texto miga... :)

Concordo contigo e em modo sintonia também eu falei sobre solidão à pouco tempo...

É algo assustador, sem dúvida, principalmente se ficarmos sozinhos de nós mesmos...

Peço para que assim não seja, para que me possa ver envelhecer rodeada das pessoas que mais amo... :)

Beijinho*

M disse...

Temo a solidão, sim. Mas temo também um corpo que não me responda...